RSS

Arquivo mensal: fevereiro 2013

Não há poesia

Homem Elipse vai ao médico. Está doente.

Não me sinto bem.

Observa um velho falar com uma mulher sentada ao seu lado.

“Os chineses são inteligentes”

As pessoas são burras. A maioria delas acomoda-se em posicionamentos reducionistas sobre qualquer coisa que veem nos telejornais. Nada está certo.

Percebe que é burro também. Imagina um final de vida terrível. Pensa que não pode viver daquele jeito por muito tempo.

Não posso mais viver desse jeito.

Pergunta-se por que os mais velhos parecem mastigar os dentes o tempo inteiro. Promete a si mesmo que não mastigará os dentes quando estiver velho. Já bastará tudo mais que provavelmente estará errado.

“Não sei nada”, escreve.

Por que eu tenho que escrever assim? Sou incapaz de construir qualquer coisa que suscite alguma reflexão nobre.

Seu telefone toca.

– Senhor Elipse?

– Sim.

– Tenho algo para você.

– Sim.

Não consegue fingir entusiasmo. Sua voz falha.

– Sinto muito. Talvez eu não seja exatamente o que você pense. Sinto muito.

Talvez seja isso. Talvez eles mastiguem porque perderam todos os dentes e as dentaduras estão soltas. Talvez seja uma espécie de mania. É só eu não perder os dentes. Eles ficarão amarelos, mas posso fazer tratamentos. Será que eles cairão mesmo assim? Eu deveria saber todas essas coisas. Se meus pais me dissessem que teria vergonha de mim mesmo quando fosse adulto, estudaria mais na escola. Sim. Agora eu não consigo fazer nada. Pobre velho estúpido. Eu te amo. E os chineses não vão dominar o mundo.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de fevereiro de 2013 em Match Point, Mundo cão, Pseudo Cult, WTF?!

 

Serviço de Utilidade Pública aos Turistas em Salvador

entrada-aeroporto-salvador1

Quem chega em Salvador e não tem ninguém pra buscar e nem coragem de pagar caro num táxi (às vezes chega a R$ 100,00 para o centro, imagine pros outros lados da cidade), é sempre bom conhecer os transportes alternativos que passam pelo aeroporto.
Pra quem não sabe, o Aeroporto Internacional 2 de Julho (temporariamente chamado Luís Eduardo Magalhães rs) fica numa ponta de Salvador, quase Lauro de Freitas (cidade vizinha). Salvador é uma capital que pode ser considerada grande (pra quem está acostumado com Recife, Porto Alegre, Belém) ou pequena (pra quem se acostumou com Rio, Sampa e outras grandes cidades mundo afora). Um bairro central é o Rio Vermelho. Boêmio e bastante movimentado em qualquer horário, você pode ter de rodar até 30km pra chegar a ele (o que pode dar mais de uma hora num carro).

Quando não tenho quem me busque, sempre pego um ônibus qualquer que me leve para os bairros centrais e, chegando lá, pego um táxi (acabo gastando menos de R$ 30,00). No aeroporto tem os ônibus convencionais que custam R$ 2,80 (pelo menos até mar/2013) e tem os ônibus executivos (apelidado carinhosamente pelos baianos como “frescão”) com preços variados que chegam até R$ 6,00 (mas valem a pena pois tem ar-condicionado, poltronas acolchoadas e não param em muitos pontos).

No aeroporto não tem uma grande estação, mas os poucos ônibus que passam lá te levarão para os principais pontos da cidade: Barra, Rio Vermelho, Iguatemi, Rodoviária, Pelourinho (Praça da Sé), Cia de Navegação (terminal de lanchas), Mercado Modelo, Elevador Lacerda, Terminal de São Joaquim (ferry boat).
O executivo (Aeroporto-Praça da Sé) segue pela orla e é bem legal pra quem gosta de ir vendo a praia. Itapuã, Piatã, Patamares, Boca do Rio, Pituba, Amaralina, Rio Vermelho, Ondina e Barra estão na sua rota.
Dos convencionais, o Aeroporto-Campo Grande faz a mesma rota até o Rio Vermelho. Depois é outro caminho.
O Aeroporto-São Joaquim, só segue a orla até Patamares, depois segue pela Av. Paralela. É uma boa opção, pois passa na Estação Iguatemi, que tem ônibus pra todos os lugares da cidade, fica ao lado da rodoviária e ainda tem pontos de táxi.

Estes sites são muito bons para se conseguir a rota dos ônibus de Salvador e este para ter uma noção do preço do táxi.

Alguns lugares legais para quem visita:

0001 elevador-lacerda-g-arquivoae

Centro Histórico (Pelourinho e adjacências), dá pra fazer tudo numa ida só: Vila Santo Antônio, Pelourinho, Terreiro de Jesus, Elevador Lacerda (e sua vista maravilhosa da Baía de Todos os Santos), Mercado Modelo e talvez até uma ida ao Forte São Marcelo.

0002-jam-no-mam-marcio-lima

MAM: se vc curte museu, música (geralmente jazz), pôr de sol, etc. Este é um bom lugar pra ir. Nos sábados (dia de Jam no MAM) é bem cheio, se não gpstar, pode ir outro dia ou então chegar cedo, dar um passeio pelo museu, restaurante… lá é tudo muito lindo!

0003 A20130216_174704

Cidade Baixa: todo mundo se apaixona pela Cidade Baixa! Apesar de começar no Comércio, eu considero como Cidade Baixa a parte mais residencial. A área mais bonita também é a parte litorânea: Boa Viagem, Monte Serrat, Bonfim e Ribeira. Tem vistas lindas e a melhor sorveteria do mundo (a Sorveteria da Ribeira). Os passeios pelas praças e praias são muito bons.

04 lauro-freitas

Litoral Norte: principalmente se vc tem carro e dinheiro. Praias lindas e muita coisa pra visitar, principalmente na Praia do Forte. Existem os lugares com pouca estrutura e mais baratos, são ótimos pra quem gosta de acampar.

0005 DSC01596

Parque de Pituaçu, Abaeté e Dique do Tororó: são lugares muito lindos e com lagoas boas pra andar de pedalinho. O Abaeté está sofrendo por falta de segurança e muitos casos de assalto, mas ainda tem seu charme (cuidado é sempre bom em qualquer lugar). São pontos diferentes da cidade, bom pra ir com conhecidos.

0006 RIO VEMELHO

Rio Vermelho: onde a boemia se encontra. Os melhores botecos da cidade e algumas boas casas de show. Ainda tem seu charme com seus largos (Entrada da Fonte do Boi, Largo da Mariquita e Largo de Santana), tradicionais acarajés (os mais famosos são Cira e Dinha) e Mercado do Peixe. Tem uma linda praia (Buracão) e é um lugar bom pra visitar qualquer hora do dia ou da noite.

0007 porto-do-barra

Porto da Barra: já foi eleita como uma das melhores praias do mundo. Além de estar sempre linda, ainda é próxima de outros lugares lindos de se conhecer, como Farol da Barra, Morro do Cristo. O bairro tem uma boa estrutura com hotéis, shopping, mercados, restaurantes e linhas de ônibus para todos os lugares.

*Como pode-se ver, a zona turística de Salvador é basicamente próxima do mar. Salvador tem outros lugares legais para se visitar, mas estes são os “obrigatórios” para uma primeira vez.

 
 

Mom, why is he on TV looking like THAT?

Tava lendo esse texto de Sandra Diaz, da Canadian Women’s Foundation, que traz mais uma reflexão sobre corpos e o que, afinal, estamos ensinando às nossas crianças. Um dos pontos mais interessantes, porém, é uma pergunta que ela faz e que eu sempre questionei: como se pode dizer que certas mulheres são poderosas se, para estar onde estão, elas têm que estar seminuas?

O caso que ela cita é o caso de Beyoncé, que é tida como “girl who runs the world”, superpoderosa, diva e etc., mas aparece nas fotos, videos e shows em roupas minúsculas e sempre fazendo coreografias um tanto o quanto.. er… sexuais demais, talvez.

 Me lembrei da nova vocalista do Babado Novo, que eu entrevistei há pouco tempo sobre a estréia dela no Carnaval. Ela é uma fofa, linda, tem um corpaço e me parece ser bastante talentosa, mas quando pedi fotos à assessoria, percebi logo que era muita carne para pouca roupa.

Afinal, por que para fazer sucesso as cantoras precisam sempre estar peladas? Por que os cantores bons podem ser apenas bons cantores, enquanto as moças além de talentosas têm que ser sex symbol?

Se a gente parar para pensar só no caso do axé, percebe logo que a situação entre homens e mulheres é bem diferente. Durval e Bel nunca foram (e jamais serão!) os gatões, mas, olha só, tão aí há séculos. Agora pensa em Ivete, Cláudia Leitte, Alinne Rosa  e por aí vai:  gatíssimas e peladas, ainda que umas estejam mais vestidas que outras. Vai dizer que elas cantam menos que eles? Acho que não, hein?!

Acho que toda mulher tem todo o direito do mundo de se vestir do jeito que quiser – inclusive de andar nua – mas também acho que existe uma grande diferença entre ter atitude ao se vestir e tentar a todo custo se transformar em um pedaço de carne ambulante. Se tantas garotas têm tantos talentos, por que pernas, peitos e bundas têm que ser o que elas mais querem mostrar aos outros?

No texto, Sandra fala de uma pergunta que seu filho faz ao ver um comercial de cuecas do Beckham: “Mom, why is he on TV looking like THAT? Doesn’t he know he’s a great soccer player!?”

E a reflexão de Sandra: na próxima vez que a minha sobrinha vir Beyoncé fazer uma performance do tipo soft porn no Super Bowl, eu quero que ela pense “por que ela está desse jeito na TV? Ela não sabe que é uma ótima cantora?”.

 Beijo e até a próxima!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de fevereiro de 2013 em Guerra dos Sexos

 

Todos tem que ajudar!

Trabalhei numa cidade onde colegas fizeram a prisão de dois assaltantes de banco antes que a ação fosse consumada.
No carro havia muitas armas e eles estavam sondando a cidade para agir.
Fiquei sem acreditar que aqueles caras eram assaltantes. Muito bem apessoados, como aqueles que a gente para numa blitz e vai logo dizendo que é cidadão.

Eles confessaram o plano de assalto e ambos eram de outros estados.

Perguntei a eles: “Por que sair de tão longe para assaltar na Bahia?”
Eles disseram: “Porque a polícia da Bahia não aborda”.

Aquilo nunca saiu da minha mente e fiquei a me perguntar se ele estava correto ou só “tirando onda”.

É fato que, em lugares onde a polícia faz blitz, aborda muita gente e age preventivamente, a incidência de assalto é bem menor.

Todavia, é culpa dos policiais quando a violência aumenta? Dá pra fazer esse trabalho sem que os tais “cidadãos” achem ruim e vão correndo para seus padrinhos políticos pedir intervenção?

Muitos políticos, por sua vez, vão dar queixa de que os policiais estão incomodando o povo.

Daí, quando o policial cruza os braços, os bandidos fazem a festa, drogas e armas enchem a cidade e o povo, na cara mais cínica, volta criticando os policiais.

Dizem que um certo animal não olha pro rabo e eu acho que esse animal chama-se HOMEM.

Quando é abordado numa blitz só deve ter medo se vc anda errado. Mas… às vezes a maioria anda errada. Como vai gostar, né?

Há outra parcela da sociedade. Gente de bem que não tem culpa. Que elogia quando a polícia atua fortemente. Mas também comete o erro de ser omissa. Só os errados vão aos políticos, os corretos não chegam para dizer que os policiais estão corretos quando atuam. Quando abordam e quando notificam.

Sabe qual é o grande lance?

A maioria das pessoas quer andar errada no trânsito. E se a polícia vai a procura de arma e encontra um menor pilotando um veículo, é OBRIGAÇÃO do policial notificar e conduzir à delegacia. Isso é crime. CRIME! Entendeu?

Se o povo quer uma polícia melhor, deve parar também de impedir que bons policiais atuem como a lei manda.

 
2 Comentários

Publicado por em 19 de fevereiro de 2013 em Falando Sério, Mundo cão

 

Sensualidade, elegância…

mulher acordando - sonhos- descabelada.

95% dos homens imaginam que uma mulher ficam sexy mostrando o quanto puder. Mini-saia, short curto, decote, umbigo de fora…
Comigo a coisa seria bem mais na elegância do que na sensualidade em si. Claro que Shakira esbanja sensualidade e deixa quase todo homem louco. Mas, de modo geral, as insinuações me dizem mais.
A forma como olha, como sorri, como mexe na bolsa, como mexe o cabelo (que nunca está da forma que as agradem)…

As mulheres nos desarmam muito mais sendo elas mesmas do que querendo nos desarmar de qualquer jeito. Quando elas cruzam as pernas querendo nos instigar, instigam bem menos do que quando cruzam as pernas involuntariamente. O mesmo ao mexer os cabelos.
As moças quando acordam estão no momento mais lindo dos seus dias. Mas elas odeiam serem vistas assim.

Na verdade mulher odeia ser vista das formas que eu acho mais lindas. Com blusão folgado, calça de algodão, cabelo bagunçado… Por isso que se diz muito que mulher se veste para as outras mulheres. Acho realmente feio todas as meninas na balada, todas iguais. Por mais que sejam lindas.

Só tem como esconder a beleza de uma mulher com beleza fabricada.

 
1 comentário

Publicado por em 18 de fevereiro de 2013 em Guerra dos Sexos

 

Doce abaianado, bem doce

Agridoce - Agridoce (2011)

Agridoce – Agridoce (2011)

Olá, pessoal! Hoje resolvi resenhar um tantinho sobre um projeto que apareceu em 2011 e que foi bastante badalado: Agridoce. Este projeto foi idealizado por Pitty e seu guitarrista Martin. Verdade seja dita, nunca fui fã do projeto solo de Pitty, nem nunca fui tão chegado na Inkoma (banda da qual ela foi vocalista) de meados dos anos 90. Não é por não ser fã que não conheço seu trabalho, não é o tipo de rock que eu passei/passo/passarei/passaria batendo cabeça. Enfim, tive contato com o Admirável Chip Novo, com o Anacrônico, com o Chiaroscuro… Tive sempre aquela sensação de que daria os álbuns de presente para minha (ainda não nascida) filha, mas nunca me presentearia (warning: uso do tempo futuro e risco de queimar a língua!). E num belo dia, vejo a notícia de um projeto paralelo dessa moça e o Martin. Antes mesmo de escutar e descobrir o que me aguardava, li o review que deixava bem claro e explícito: Nada a ver com o projeto solo de Pitty. Então aguardei, de fato, algo completamente diferente. Ouvi e… percebi algo realmente diferente. E embora eu ainda pense que o público alvo ainda é o mesmo, me soou mais bacana que o trabalho solo da moça. Ao menos descobri o projeto que me permitiria escutar aquela voz feminina e soteropolitana, dessa minha terrinha(ona), com algum prazer real.

O Agridoce se propôs a ter um clima acústico, folk, livre da estrutura do trabalho solo de Pitty. Acho que isso já ficou bem claro, né. Legal mesmo foi ter sido pego de “surpresa” pela TV Trama (canal no Youtube), onde o Agridoce se apresentou ao vivo, num ambiente bem descontraído, com direito a perguntas/respostas no intervalo entre as músicas e tal… Confira aí uma musquinha desse dia!

Sim, a Pitty gravou em português, inglês e até em francês. Retada mesmo. Vale a pena também dar uma assistida em como foi produzido o álbum. Bem legal, viu?

Então, fica aí a dica de um álbum pra ser apreciado nesse fim de carnaval (graças a jah!). Aprecie sem moderação!

Até mais, rapeizi!

Link para o Agridoce: http://www.mediafire.com/?e29kk4sypxeics1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Musicalizando

 

Netiqueta

Quem usa internet há pelo menos 3 dias, já conhece o Facebook. Serve pra ‘rever’ amigos e se irritar divertir com as pessoas mais sem noção do planeta.
O Facebook é uma sala de reunião imensa e não dividida. Temos pessoas esquisitas, legais, impressionantes, idiotas, irritantes, babacas. Todos se encontram e interagem.

Antigamente, pedíamos o MSN. Era uma senha temida. Dar o MSN era pior que dar o telefone fixo. Era como mandar foto verdadeira no mIRC. Praticamente um pedido de encontro.
Na época do MSN não se perguntava mais o nome, cidade, de onde está teclando. Era só: tem MSN?

Hoje, com o ‘face’, o nome voltou à lista de pedidos.
Hoje, com o face, todas as frases pseudo-filosóficas são postadas intensamente na nossa timeline. É um saco.
Você entra no face querendo rir, buscando imagens de gatinhos ou vídeo-cassetadas melhores que as do Faustão, e se depara com: “Amar é como padecer no paraíso, viver em eterno torpor, ser o que se quer ser sem ter medo de ser, enfim amar é compartilhar momentos e decepções, amar é o ópio da humanidade que cada vez mais ama cada vez menos…” ou “Seja a mudança que você quer ver no mundo.”
#vatomarnocu!
Parece que o facebook tem uma sessão diária de frases de efeito. Minutos de Sabedoria, Clarice Lispector (ou alguém que finge sê-la), Caio Fernando Abreu (ou alguém que finge sê-lo)…

netiqueta - noção por favor

Tudo bem que nada pode ser mais ridículo do que os nicks dos chats pré-msn e tem gente que precisa dessas frases chatas do caralho pra se inspirar. Mas eu peço todos os dias a São Zuckerberg que filtre essas coisinhas da minha parte do mundinho de brinquedo dele.
Falando em nicks, uma coisa ruim que quase ninguém trouxe para o facebook, não consigo esquecer dos chats UOL, ou canal salvador no velho Scoop Script. Era uma lista infindável de nomes engraçados. Gatao38, Dengosa17, Parrudinha23, H_quer_H ou personagens coadjuvantes para dar um ar mais cult.

Mas, a “ferramenta” que mais me dá ódio em todos os chats e redes socias se chama “corrente”. Que caralho de ser humano acredita que tudo o que ele tem vai ser pago? O que faz o facebook dar dinheiro à São Zuckerberg é justamente o número infinito de usuários e que se ele cobrar, esse número (e, consequentemente, o ganho dele) cairá a menos de 10%. Pior ainda é quem acredita que vai morrer ou que a casa vai pegar fogo se não repassar.

Por isso não tenho mais dó de bloquear esse pessoal.

Claro que eu podia passar a semana divagando sobre quem posta fotos de acidentes, bichos atropelados e outras coisas, mas justamente por precisar de uma semana, vou ficar por aqui.

 
1 comentário

Publicado por em 4 de fevereiro de 2013 em Pseudo Cult, WTF?!