RSS

Arquivo do autor:natiimartins

Sobre o Futuro Projetado

Numa sempre diversa realidade feita de gente que vem e não sabe se fica, gente que vai deixando nada mais que uma saudade desconcertante de tudo aquilo que nem chegou a ser (ainda que por um instante tenha sido) e acabou por se perder nos caminhos incertos de quem não sabe para onde ir.
Promessas tantas vezes repetidas e insistidas de que tudo passa, de que a supremacia de um tempo cruel ameniza (no futuro) as dores do seu tempo presente. Não que se espere mais do que se possa ter, não que se deseje o que os olhos nem sequer podem ver, não que os sonhos sejam feitos de lembranças dos breves momentos que o coração não deixa esquecer.  Não que pudesse ser assim, não que eu quisesse que fosse, mas é.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de dezembro de 2011 em Pior é na Guerra

 

Ser Humano Manequim

Assim como na vida, nas vitrines encontramos manequins vestidos com os mais diversos tipos de roupas, que custam os mais variados preços e carregam consigo os mais variados valores.

Não é incomum encontrarmos pessoas sem vida, inanimadas e desprovidas de movimento em sua existência. Pessoas que não distinguem valor da vida e custo para viver. Pessoas que aceitam o lugar vago e cômodo de existir sem vida, de agregar valores socialmente bem aceitos, de vestir a roupa que qualquer um escolhe.

Naquele manequim a vida é coisa rara, é coisa estática, é coisa que só muda quando alguém se propõe a mudar a sua roupa, o seu preço, o seu valor.

Pessoas se vestem do que querem ser, escolhem o que querem parecer, compram todas as primeiras impressões, mas se esquecem da virtude que é aprendida sem escolha, que é adquirida sem razão e prevalece muitas vezes fora dos sentidos. A virtude de ser dono de quem se é, independente do nome que isso tenha.

Todos sabem que o valor de um produto está diretamente relacionado ao rótulo que ele leva e não ao nome que ele tem. Uma blusa é vendida e conhecida como blusa em qualquer que seja o lugar, o que a difere de todas as outras é uma pequena etiqueta que a identifica quanto a sua procedência, que lhe impõe um valor e lhe destina a diferentes pessoas.

No setor dos humanos, as etiquetas são constantemente distribuídas e atribuem a cada um o valor do que ele representa para cada outro. Quanto melhor a sua conduta, maior o seu valor. Continuam sendo humanos, mas se apresentam conforme o que lhes foi rotulado.

Esses são fatos, não tenho argumento contra eles. Proponho-me apenas a reconhecer a sutil diferença entre ser humano e ser manequim; Ser humano é ser rotulado a partir de virtudes, é ser responsável por seus próprios valores e ser qualificado a partir deles. Ser manequim é ter seu valor baseado na etiqueta, é construir sua existência sustentada no superficial, é permanecer estático na vida.

 
2 Comentários

Publicado por em 20 de novembro de 2011 em Mundo cão